top of page

CADEIRA 26: José Ulisses Manzzini Calegaro

Patrono: Amaury Domingo Coutinho


1º Ocupante: Aluizio da Costa e Silva (solic desligamento em 2010)


Ocupante atual: José Ulisses Manzzini Calegaro


Curriculo:

Nasceu em 7 de fevereiro de 1946, na cidade de Quaraí-RS. Filho de José Callegaro Neto e Dilma Manzzini Callegaro.

Graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia em 1969; em 1972, concluiu o curso de extensão universitária de Aperfeiçoamento em Medicina Nuclear, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ; em 1987, terminou estágio em cardiologia nuclear, pelo Instituto do Coração, Universidade de São Paulo, USP.

Dentre seus estágios no exterior cita: Study Tour on Radiation Dosimetry in Medicine and Biology, organizado pela International Atomic Energy Agency em cooperação com o Government of the Union of Soviet Socialist Republics, 1973; International Oncology Conference, patrocinada pela Brazilian Cancer Society em cooperação com o M. D. Anderson Hospital and Tumor Institute, Houston, Texas, USA, 1978; especialização em Medicina Nuclear pelo Centro de Medicina Nuclear da Universidade de São Paulo, USP, 1969, ocasião em que foi bolsista pela Comissão Nacional de Energia Nuclear, Brasil; course of group training of medical and biological application of radiations and radioisotopes at Institute of Radiologial Sciences, organizado pelo Japan International Cooperation Agency sob o International Cooperation Programme of the Government of Japan, 1988.

Mestrado em ciências médicas na Universidade de Brasília, UnB, 2007, cuja dissertação entitula-se Avaliação Clínica Após um Ano da Sinovectomia por Samário-153 Hidroxiapatita em Pacientes com Artropatia Hemofílica. Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, pela Universidade de Brasília, UnB. Sua tese teve como título Efeito Clínico da Sinovectomia em Joelhos de Pacientes Hemofílicos do Ytrio-90 e Samário-153, ano de obtenção: 2014.

Exerceu suas atividades profissionais como médico do Setor de Medicina Nuclear do Hospital Aristides Maltez, Hospital de Câncer, de 1970 até 1971, em Salvador-BA; profissional especializado da Comissão Nacional de Energia Nuclear, lotado no Instituto de Radioproteção e Dosimetria, de 1971 a 1974, no Rio de Janeiro-RJ; médico do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (Inamps) de 1977 até 1996, em Londrina-PR e Brasília-DF; médico da Fundação Hospitalar do Distrito Federal de 1979 até 2017, em Brasília-DF.

Exerceu as funções hierárquicas de Diretor Técnico da Clínica de Medicina Nuclear, Gamatomografia (Medinuclear) de 1990 a 2012, em Brasília-DF; Chefe do Núcleo de Medicina Nuclear do Hospital de Base do DF de 1991 a 2016, Brasília-DF; Diretor Técnico do Instituto de Radioisótopos de Brasília de 2000 a 2019, Brasília-DF.

Quanto a docência, foi auxiliar de ensino do Departamento de Radiologia da Faculdade Medicina da UFRJ, de 1973 até 1974.

Sua pesquisa mais relevante tem como título Introdução do Samário-153 Hidroxiapatita na Sinovectomia da Artropatia Hemofílica (2003).

A preceptoria mais relevante foi a de clínica médica no Hospital Regional de Taguatinga de 1980 a 1982.

Em eventos científicos, apresentou as seguintes palestras e conferências: O Valor Diagnóstico da Cintilografia Miocárdica, na I Jornada de Cardiologia do Distrito Federal, organizada pela Sociedade de Pediatria do DF, em 1993; Aspectos Básicos da Proteção Radiológica na Exposição Ocupacional à Radiação Ionizante, apresentada no I Congresso Nacional de Técnicos em Radiologia, organizado pelo Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia, em Brasília-DF, em 1994; Radiosinoviortese com Samário-153: Experiência de Brasília, apresentada no III Encontro de Radiofármacos para Diagnóstico e Terapia, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares-CNEN, São Paulo, em 2007; Radiosinovectomia no Tratamento da Artrite Reumatoide, proferida no XXVI Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear, Salvador-BA, em 2012; Sinovectomia na Artropatia Hemofílica, apresentada no XXIX Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, no Rio de Janeiro-RJ, em 2015.

Integrou a Comissão que estabeleceu o Plano de Gerenciamento de Resíduos dos Serviços de Saúde do Hospital de Base do Distrito Federal, no período 2009-2010; assumiu editorias de periódicos médicos e, foi revisor do Journal of International Medical Research (2018).

É autor dos seguintes capítulos de livros: Radionuclide Imaging in Rheumatic Fever. In: Rheumatic Fever, Washington, DC: American Registry of Pathology, 1999; Radioisótopos - Esôfago Generalidades. In: Cirurgia Torácica Geral. Atheneu, 2011; Prevenção do Câncer de Mama. In: Prevenção do Câncer, Manole, 2015; Synovectomy with Samarium-153 Hydroxyapatite in Haemophilic Arthropaty, in: Hydroxyapatite Advances in Composite Nanomaterials, Biomedical Applications and Its Technological Facets, 2018.

Dentre seus artigos publicados, destaca: Tiroidite Subaguda em Londrina-PR: Observações Sobre 130 Casos no Período de 42 Meses, Revista da Associação Médica Brasileira, 1979; Gálio-67 na Febre Reumática: Experiência Preliminar, Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 1991; Clinical Evaluation After One Year of Samarium-153 Hydroxyapatite Sinovectomy in Patients with Haemophilic Arthropathy, Haemophilia, Oxford. Print, 2009; Scintigraphic Evaluation of Colonic Transit in Children with Constipation Using Ga-67Citrate, World Journal of Nuclear Medicine, 2018.

Recebeu homenagem especial conferida pelo Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, em Brasília-DF. Recebeu também o prêmio Sakura, conferido por publicação na Radiologia Brasileira, pela Sakura e pelo Colégio Brasileiro de Radiologia, 1979; prêmio Saúde Brasília, na categoria inovações e descobertas, realizado pela Associação Médica de Brasília e pelo Jornal de Brasília, em 2009. Recebeu a medalha Servidor Nota Dez, conferida pelo Hospital de Base do Distrito Federal durante as comemorações de seus 50 anos de fundação, em 2010.

Recebeu elogios oficiais: na gestão de Dr. Márcio Palis Horta no HBDF, em 1987; na gestão de Dr. Mauro Guimarães no HBDF, em 1992; na gestão de Dr. José Antônio Ribeiro Filho no HBDF, em 1994; na gestão de Dr. Elias Fernando Miziara no HBDF, em 1996; na gestão de Dr. Rafael de Aguiar Barbosa no HBDF, em 1997; na gestão de Dr. José Carlos Quinaglia e Silva no HBDF, em 2006. Foi merecedor de Moção de Louvor conferida pela Câmara Legislativa do Distrito Federal por relevantes serviços prestados à população do Distrito Federal, em 2018. Membro Emérito do Colégio Brasileiro de Radiologia e Membro Emérito da Sociedade Brasileira de Cancerologia. Considera como melhor realização profissional atual a introdução do citrato de gálio-67 por via oral no estudo de doenças inflamatórias intestinais, tais como doença de Crohn e retocolite ulcerativa. Afirma que, desde criança, tinha o desejo de seguir a profissão médica. Registra a alegria de ter a esposa médica, Nely Calegaro, endocrinologista, e um filho médico, Filipe Calegaro, que atuam em Brasília.

CADEIRA 26: José Ulisses Manzzini Calegaro
bottom of page